domingo, 23 de agosto de 2015

Curso de Canto Gregoriano do Maestro Juan Carlos Ascensio


Decorre na Rádio-Televisão Espanhola um programa sobre canto gregoriano entitulado Sicut luna perfecta, da responsabilidade de João Carlos Ascênsio, maestro do côro gregoriano madrileno Schola Antiqua.
Por trás dêste título esconde-se um fragmento duma peça de canto gregoriano, reportório ao qual está dedicado este programa da manhã de sábado. Estilos, formas, reportórios afins e as vozes actuais do canto litúrgico passarão sucessivamente, ordenados segundo critérios históricos, funcionais e litúrgicos, sem olvidar aspectos pedagógicos, de pervivência do canto gregoriano e de suas transformações em séculos posteriores à sua criação.

Temas:
  1. Sicut luna perfecta...
  2. Desde Milão até aos Magos do Oriente
  3. Do canto romano antigo até Santo Antão
  4. Duelos de cantores: o reportório de Benavento
  5. O canto dos Hispanos
  6. O reportório perdido dos descendentes de Asterix
  7. O mito de São Gregório e o canto que leva o seu nome
  8. Salmodias primitivas e pastores de rebanhos
  9. Cantos com resposta e salmodias quaresmais
  10. Antífonas e mosteiros
  11. Kyries, Glorias e outras penitências
  12. Credos e palmas
  13. A Lua Cheia no Tríduo Sacro
  14. Cantos Pascais
  15. Santos, Cordeiros, Querubins e Serafins
  16. De Ladainhas e Páscoas
  17. Tropos, Páscuas, e Flores de Maio
  18. Mais tropos, mais páscoas... e mais flores de Maio (II)
  19. Mais tropos, mais páscoas... e mais flores de Maio (III) 
  20. Espíritos (santos)... e seqüências
  21. Mais seqüências... e as últimas flores de Maio
  22. Dramas (litúrgicos) e Corpos (místicos)
  23. Outros cantos desconhecidos
  24. As Historiae ou Ofícios Rítmicos
  25. Ite missa est... Benedicamus Domino
Uma excelente oportunidade para aprender escutando, ou através do sítio da RTVE, ou através da lista de reprodução do Youtube em boa hora carregada pelo canal do Som da Palavra:

sábado, 15 de agosto de 2015

O Texto no Canto Gregoriano - M.º Fúlvio Rampi

A primeira aula da Escola de Canto Gregoriano da Academia Coral Teleion, dada a 17 de Junho de 2015, em Cremona em Itália, pelo incrível Fúlvio Rampi, maestro dos Cantori Gregoriani da mesma cidade. Já tem escrito vários artigos, publicado livros, e particado em séries televisivas. O maestro Fúlvio Rampi tem o raro (e mui esforçado) dom de explicar o canto gregoriano de modo a que todos os que o escutam entendam imediatamente que o canto gregoriano é o mais perfeito dos cantos cristãos, e sem dúvida o mais apto a integrar a Liturgia. Dividiu a aula nesta partes:
  • Introdução
  • 1. Escolhas textuais sem intervenções
  • 2. Centonização
  • 3. Ajuntamentos e substituições
  • 4. Reelaboração 
  • continua...






E o meu Graduale Triplex, orgulhosamente gasto!

Crítica a concerto de música sacra

Ontem à noite fui ao concerto do Côro de Santa Cecília de Florença, sob a direcção do maestro Alessandro Benassai, na Igreja Matriz de Portimão. A minha opinião:

NOTAS POSITIVAS:
Todo o reportório interpretado foi sacro, tendo sido escolhidos textos cristãos, litúrgicos ou devocionais, em várias línguas e de várias tradições (judaica, cristianismo oriental e ocidental) com respectiva tradução portuguesa num livrete para os ouvintes acompanharem. (Também  a única peça exclusivamente instrumental foi inspirada num texto sacro.)
O concerto foi enriquecido por comentários de uma senhora que muito oportunamente apresentou o côro e as peças, tanto no início como a meio do concerto.
Todas as composições foram originais, da autoria do maestro, num estilo certamente inspirado na homofonia dos ritos orientais e (menos) no canto-chão, permitindo a boa inteligibilidade do texto (escanção métrica à italiana), e com um nível de dificuldade adequado à capacidade do côro, o qual teve a felicidade de cantar tudo de cór.
Na indumentária, os músicos apresentaram-se com decôro e aprumo, como se
de uma formação profissional se tratasse.

NOTAS NEGATIVAS:
Perdeu-se uma excelente oportunidade para dar a conhecer ao público de Portimão os géneros mais perfeitos da música sacra cristã do Ocidente (o canto gregoriano e a polifonia do Renascimento), os quais não são oferecidos habitualmente na Liturgia e por isso permanecem largamente desconhecidos dos Algarvios.
Apesar de todas as peças serem homorrítmicas e portanto relativamente fáceis, a técnica do côro apresentou imperfeições nas sincronização das vozes, e por vezes na afinação.
Também no plano instrumental, foi desprezado o valiosíssimo órgão de tubos do final do século XIX,  existente no côro-alto da Igreja, da construção do organeiro inglês Henry Fincham.
Os músicos colocaram-se no presbitério do templo e a comentadora no ambão, contrariamente às recomendações da Cúria Romana, apropriando-se do espaço sagrado e virando as costas à imagem da Virgem Maria.

No global, dou os parabéns à organização e aos músicos, que souberam oferecer ao pôvo de Portimão um concerto de música sacra decente e gratuito, e ao público, que soube manter-se concentrado e aplaudir generosa e atempadamente!

Francisco Vilaça Lopes

sábado, 1 de agosto de 2015

Música Sacra Madeirense

Com grande satisfação divulgamos alguns recursos úteis ao estudo da música sacra, em concreto a música litúrgica composta na Ilha da Madeira depois do Motu proprio Tra le solleccitudine do Papa Pio X e até ao Concílio Vaticano II, música esta que se caracteriza, em traços gerais, pelo seguinte:
  • fidelidade ao texto litúrgico latino (próprio e ordinário na forma extraordinária do Rito Romano)
  • melodias simples (composição silábica ou semi-silábica) inspiradas no canto-chão
  • para vozes graves (tenor, baixo)
  • acompanhada a órgão de tubos
Segue-se o artigo de Paulo Esteireiro, intitulado

Consequências do motu proprio "Tra le soIleccitudini" (1903) na música sacra madeirense do século XX


e publicado em Diocese do Funchal - A Primeira Diocese Global - História, Cultura e Espiritualidades, vol. II. Funchal: Diocese do Funchal, pp. 355-367, obra dirigida por J. Franco e J. Costa:














Catálogos em linha


Muitas destas composições já estão digitalizadas e podem ser descarregadas através do catálogo da biblioteca da Direcção de Serviços de Educação Artística e Multimédia da Madeira. No caso de uma determinada obra do catálogo não ter essa opção, é possível pedir a alguém dos Serviços para que digitalizem.

Outra opção é ir ao portal de recursos (recursosonline.org), onde se pode pesquisar na biblioteca digital (precisa de registro prévio, gratuito) e escolher no motor de busca a opção "partituras históricas", e então pesquisar pela palavra "órgão", "Missa", "Te Deum" etc. e aparecerão diversas composições sacras madeirenses.

Uma destas pérolas é a Missa a 2 vozes, para côro masculino e órgão de tubos, por Anselmo Serrão, datada de 1 de Junho de 1928 no Estreito da Câmara de Lôbos. Dessa composição aqui fica o Kyrie eleison como amostra:




Divulga-se tão-bem a edição do Padre Rufino da Silva, em dois volumes, com estas quase 800 composições de vários autores desde o final do século XIX até do século XX.

Um Século de Música Sacra na Madeira





Para encomendar, seguide as instruções na página 2 do catálogo da D.R.A.C. da Madeira, pedindo a seguinte referência:
  • ID 567:
    SILVA, João Arnaldo Rufino da
    Um Século de Música Sacra na Madeira (vols. I e II)
    Funchal, DRAC, 2008, 433pp. (vol. I), 473pp. (vol. II),
    ISBN: 978-972-648-167-6
    40,50€
Aproveitemos a reforma anterior ao Concílio!

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Cânticos próprios de São Filipe Neri, 26 de Maio / Philippus Neri, presbyter, 26 maii


Programa Musica AEterna, dirigido por João Chambers, da Antena 2, dedicado a'Os 500 anos do nascimento de São Filipe Néri (1515-1595), sua biografia, e música da época.



Escutai tão-bem a aula do Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior sôbre A vida de São Felipe Néri.



Página 564 do Graduale Romanum Triplex:
  • Intróito Cáritas Dei diffusa est.
    • Fora do tempo pascal, Os iusti meditábitur.
  • Alleluia O quam bonus.
    • Fora do tempo pascal, Gradual Venite, filii, audite me.
  • Ofertório Benedic, anima mea.
  • Comunhão Magna est gloria eius.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Credo VI em Português!

Descarregai esta bela melodia sôbre a Profissão de Fé Católica para a poderdes cantar na Liturgia (PDF).
Creio em um só Deus,
Pai todo-poderoso,
Criador do céu e da terra
De todas as coisas visíveis e invisíveis.

Creio em um só Senhor, Jesus Cristo,
Filho Unigénito de Deus,
nascido do Pai antes de todos os séculos:
Deus de Deus, Luz da Luz,
Deus verdadeiro de Deus verdadeiro;
Gerado, não criado, consubstancial ao Pai.
Por Ele todas as coisas foram feitas.
E por nós, homens, e para nossa salvação
desceu dos céus

E encarnou pelo Espírito Santo,
no seio da Virgem Maria.
e Se fez homem.
Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos;
padeceu e foi sepultado.
Ressuscitou ao terceiro dia,
conforme as Escrituras;
e subiu aos céus,
onde está sentado à direita do Pai.
De novo há-de vir em sua glória,
para julgar os vivos e os mortos;
e o seu reino não terá fim.

Creio no Espírito Santo.
Senhor que dá a vida,
e procede do Pai e do Filho;
e com o Pai e o Filho
é adorado e glorificado:
Ele que falou pelos Profetas.

Creio na Igreja una, santa,
católica e apostólica.
Professo um só baptismo
Para remissão dos pecados.
E espero a ressurreição dos mortos,
e vida do mundo que há-de vir. Amen.

Esta e outras melodias em canto gregoriano na língua do Padre António Vieira, na nossa folha de cálculo.

Sanctus XVIII em Português!

Este Santo é dos mais fáceis e foi incluído no livrete Jubilate Deo mandado publicar pelo Papa Paulo VI em 1974 com o conjunto mínimo dos cânticos gregorianos a serem cantados em todas as paróquias e congregações do Rito Romano depois do Concílio Vaticano II.

Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do Universo.
Cheios estão os céus e a terra da tua glória.
Hossanna nas alturas.
Bendito O que vem em nome do Senhor.
Hossanna nas alturas.


Esta e outras obras em canto gregoriano em língua portuguesa na nossa folha de cálculo.

domingo, 21 de junho de 2015

Kyrie VIII de Angelis em Português!

Talvez o mais famoso cântico gregoriano, agora na língua de Camões.

Costuma cantar-se nas Festas de Santos durante o Tempo Comum.

Eis como devem ser as repetições na Forma Extraordináriado Rito Romano (e noutros Ritos antigos):
  • Senhor, misericórdia  3 vêzes
  • Cristo, misericórdia   3 vêzes
  • Senhor, misericórdia  2 vêzes
  • Senhor, misericórdia  1 vêz
Na Forma Ordinária:
  • Senhor, misericórdia  2 vêzes
  • Cristo, misericórdia   2 vêzes
  • Senhor, misericórdia  1 vêz
  • Senhor, misericórdia  1 vêz



Para guardar o ficheiro, clicar com o botão direito do rato,
e em "Ver imagem em separador à parte",
e depois em Ficheiro > Guardar como.

O código dêste e doutros cânticos na nossa folha de cálculo: Códigos GABC para o Gregorio.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Por favor comentai usando a caixa supra. Para assuntos urgentes, escrevei para:

capelagregorianaincarnationis@gmail.com

Print Desejo imprimir este artigo ou descarregar em formato PDF Adobe Reader

Esta ferramenta não lida bem com incrustrações do Sribd, Youtube, ou outras externas ao blog. Em alternativa podeis seleccionar o texto que quiserdes, e ordenar ao vosso navegador que imprima somente esse trecho.

PROCURAI NO BLOG

A carregar...